Mito de Páris

A primeira referência de um concurso de beleza tem origem na mitologia grega. Entre os deuses do Olimpo ninguém ousava dizer entre as deusas gregas Afrodite, Hera e Atena qual era a mais bela. Coube a Zeus designar um humano, Páris para essa missão. Segue abaixo um pouco deste mito.

photo20110815201203

A Carta Os Enamorados do Tarot mitológico retrata a escolha de Páris entre as deusas Hera(esquerda ), Afrodite (centro) e Atena (direita).

Fonte: http://eventosmitologiagrega.blogspot.com.br/2010/07/paris.html

Quando Páris nasceu, um oráculo previu que o menino seria a ruina do império do seu pai, o rei Priamo de Tróia. Com medo da profecia, o pai condenou o filho à morte, abandonando-o no alto nas montanhas. Porém Páris foi salvo por um pastor que o criou e ensinou-lhe a cuidar das ovelhas. Quando Páris cresceu, tornou-se muito bonito e sedutor e, constantemente, estava envolvido em façanhas amorosas.

No Monte Olimpo havia uma questão entre as deusas Hera – rainha das deusas, Afrodite – deusa do amor e Atena – deusa da justiça, para saber qual era a mais bela. Zeus designou Páris para essa missão, justamente por sua variada experiência junto às mulheres. Sabiamente Páris recusou a escolha pois qualquer decisão colocaria as outras contra ele, mas foi persuadido a aceitar a proposta.

Nos dias anteriores à escolha, as três lhe fizeram propostas, caso fosse escolhida. Hera ofereceu-lhe o império do mundo; Atena prometeu fazer dele o melhor guerreiro; Afrodite ofereceu-lhe a taça do amor, prometendo-lhe a mulher mais linda do mundo. Páris era jovem e não tinha outros interesses, senão as mulheres. Assim, Páris escolheu Afrodite e sua recompensa foi Helena, a esposa de Menelau. Preteridas e humilhadas, Hera e Atena delataram a traição de Helena e com a fúria de seu marido foi conflagrada a Guerra de Tróia que terminou com a destruição total da cidade. Mais uma vez, o oráculo confirmou suas profecias.

Pierre-Auguste_Renoir_150

O Mito de Páris retratado por Renoir